Airlines, Aviação Comercial, Destaque

Um descanso para a Terra em cada etapa da viagem

Por Roberto Senestrari, Diretor de Projetos Amadeus para a América Latina

Existem marcos na história da humanidade que nos enchem de orgulho. Grandes feitos e acontecimentos como a prensa móvel de Gutenberg ou a chegada do homem à Lua são e têm sido, historicamente, motivos de mudança e progresso para a sociedade. No entanto, alguns desses marcos, como voar em um avião, apesar das inúmeras vantagens proporcionadas, trazem alguns efeitos negativos que não podemos deixar de abordar.

Em 2016 a humanidade quebrou um recorde histórico: a concentração de dióxido de carbono, ou CO2, na atmosfera atingiu os maiores níveis já registrados. Foi o que deixou claro a Organização Meteorológica Mundial (OMM), alertando também para um “perigoso aumento da temperatura” bem acima da meta definida no Acordo de Paris.

Enquanto governos e sociedade civil se mobilizam em torno do assunto, nós, as empresas, não podemos deixar o tempo passar sem que tomemos ações concretas que contribuam para reverter os efeitos adversos decorrentes da mudança climática.

A Amadeus investe mais de 2 milhões de euros por dia em projetos de P&D, desenvolvendo soluções tecnológicas que ajudem a melhorar a eficiência operacional dos clientes, em muitos casos associada à melhoria da eficiência ambiental. Algo que se torna extremamente importante se considerarmos que cada uma das cinco etapas do ciclo de viagens representa uma oportunidade para que o planeta Terra respire melhor.

Inspiração
Algumas das plataformas de distribuição da Amadeus incluem informações sobre as emissões de CO2 estimadas por voo, para cada passageiro. Esses dados são obtidos por meio da calculadora de carbono da Organização de Aviação Civil Internacional (OACI). Os clientes também contam com um recurso para compararem os efeitos ambientais de itinerários diferentes, para que façam uma escolha consciente ao optar por um voo.

Reserva
Durante a etapa da reserva, algumas das nossas soluções oferecem a possibilidade de obtenção de estimativas das emissões de CO2 para itinerários diferentes. Dessa forma, os viajantes podem considerar as emissões de CO2 como um elemento adicional no processo de tomada de decisões na reserva, juntamente com outros parâmetros tradicionais como horários, disponibilidade e tarifas.

Etapa anterior à viagem
A solução Amadeus Airport Sequence Manager permite um sofisticado planejamento e distribuição de slots (sequência ou permissão dada a um avião para decolagem e pouso), ajudando aeroportos e companhias aéreas a reduzir o impacto ambiental, minimizando o tempo de trânsito dos aviões na pista. Segundo um estudo realizado pela Eurocontrol (Organização Europeia para a Segurança da Navegação Aérea), se essas soluções forem implementadas nos principais aeroportos da Conferência Europeia de Aviação Civil, a estimativa de economia de gastos com combustível ultrapassará 120 milhões de euros, com redução de mais de 250.000 toneladas em emissões de CO2.

Durante a viagem
Recentemente anunciado pelo grupo LATAM na nossa região, o Amadeus Altéa Departure Control-Flight Management ajuda companhias aéreas a estimarem, com precisão, o combustível necessário para um voo específico, pelo uso de algoritmos e dados históricos. A estimativa precisa do peso da aeronave antes de ser abastecida com combustível permite economias significativas em queima de combustível, emissões e custos econômicos.

Um estudo realizado pela Amadeus em colaboração com a Finnair analisou mais de 40.000 voos e concluiu que uma operadora pode economizar, em média, pelo menos 100 toneladas de combustível e mais de 315 toneladas de emissões de CO2 por ano. Supondo que todos os nossos clientes obtivessem um nível de economia semelhante utilizando a mesma solução, a redução da quantidade de emissões de CO2 obtida com essa iniciativa superaria as emissões totais associadas às operações da Amadeus.

Depois da viagem
Com nossa presença global, observamos uma tendência geral de aumento na demanda das empresas por soluções que ajudem a mensurar as emissões relacionadas às viagens. Algumas das soluções Amadeus oferecem a possibilidade de obtenção de relatórios sobre as emissões de CO2, após a viagem, agrupados por diferentes níveis ou períodos.

Como uma forma de contrabalancear essa tendência crescente de consumo de energia e de emissões de gases do efeito estufa, decidimos manter uma política de crescimento zero em emissões de CO2, considerando 2015 como o ano de referência. Com esse objetivo, estamos trabalhando junto à Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima para investir em projetos do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo na Índia. Para manter nossas emissões no nível atingido em 2015, a compensação de carbono total realizada em 2017 foi de 8.267 toneladas de CO2.