Aeroportos, Destaque

Infraero é certificada por excelência em práticas de governança

A Infraero foi certificada com nível máximo na avaliação do Indicador de Governança das Estatais (IG-SEST), divulgado hoje (9/8), pelo Ministério da Economia. O IG-SEST é um instrumento de acompanhamento contínuo da gestão de 46 empresas estatais federais de controle direto e 17 de controle indireto da União. Neste 4º ciclo de certificação, a Infraero recebeu nota 9,58, classificada como Nível 1, dentre quatro níveis.

De acordo com o presidente da Infraero, Brigadeiro Paes de Barros, a avaliação da empresa demonstra o compromisso com as melhores práticas do mercado corporativo. “Esses indicadores refletem os valores da Infraero. Ética e transparência sempre estarão presentes na nossa gestão”, afirmou Paes de Barros.

O IG-SEST começou a ser divulgado em 2017. Desde então, o índice de governança da Infraero saltou do Nível 3 para Nível 1, com melhora significativa das notas da avaliação do 3º ciclo para o atual 4º ciclo. Segundo o superintendente de Governança, Riscos e Compliance, Sidney Brito da Silva, “o apoio por parte da alta administração da Infraero fez a diferença, entendendo a importância do indicador, que se traduz na capacidade de geração de valor da empresa”.

Sidney disse ainda que a melhoria substancial nas avaliações foi possível porque a Infraero se antecipou e passou a adotar não apenas as regras do IG-SEST, mas de outros organismos certificadores de governança. “Incorporamos aquilo que cada um desses organismos recomenda como sendo as melhores práticas”, concluiu.

Metodologia

A cada seis meses, a Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (SEST), vinculada à Secretaria de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, mensura os avanços de melhores práticas de governança nas empresas estatais. A metodologia aplicada é composta pelas seguintes dimensões: gestão, controle e auditoria; transparência das informações; e, por fim, conselhos, comitês e diretoria. A partir dos resultados apresentados no período, são aferidas notas de classificação e o nível de certificação da empresa.

Secretário-executivo adjunto do Ministério da Economia, Miguel Ragone afirmou que o desafio de governança nas empresas estatais é ainda mais complexo que em empresas privadas. “Nesse contexto, o IG-SEST se coloca como uma iniciativa de sucesso, refletindo em grande evolução das empresas desde que a avaliação começou a ser feita”, explicou Ragone.