Aeroportos, Destaque

Aeroporto de Maceió é eleito o melhor do Nordeste

Mais uma vez, o Aeroporto Internacional de Maceió/Zumbi dos Palmares (AL) é eleito o melhor do Nordeste. É o que indica a pesquisa do terceiro trimestre de 2019, realizada pelo Ministério da Infraestrutura sobre a percepção dos usuários, divulgada nesta quinta-feira (07/11).

Numa escala de 1 a 5, onde a meta de qualidade é 4, o terminal recebeu a nota 4,56, ficando à frente dos terminais do Recife (4,34), de Natal (4,33), Fortaleza (4,41), e Salvador (4,12). Além disso, conquistou o segundo lugar no ranking de aeroportos que movimentam até 5 milhões de viajantes por ano.

Dos 38 indicadores da pesquisa, sendo 37 de processos e um de satisfação geral, o Zumbi dos Palmares apareceu com 89% notas acima da meta do Governo Federal e 55% superiores à média da categoria, de 4,40 pontos. Entre os destaques, o item “integridade da bagagem” obteve a segunda melhor pontuação (4,68) em relação aos 20 aeroportos que compõem o levantamento. Outros quesitos também foram muito bem avaliados pelos passageiros, são eles:

– velocidade de restituição de bagagem (4,80);
– tempo de fila na inspeção de segurança (4,73);
– facilidade de desembarque no meio fio (4,72);
– limpeza geral (4,62);
– conforto térmico (4,54).

O superintendente do Zumbi dos Palmares, Adilson Pereira, diz que resultado reafirma o compromisso da Infraero em oferecer serviços de qualidade. “Nós buscamos aprimorar os nossos serviços a cada dia para que o usuário do Aeroporto de Maceió passe por aqui vivenciando uma ótima experiência”, destacou.

Com capacidade para receber mais de 5 milhões de passageiros por ano, o terminal tem uma média diária de 6,7 mil passageiros entre embarques e desembarques e 20 operações regulares operadas por quatro companhias aéreas – Azul, Gol e Latam. As rotas interligam Maceió a diversos destinos brasileiros, como: Brasília (DF), Confins (MG), Campinas, Congonhas, Guarulhos e Ribeirão Preto (SP), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA), além de um voo regular internacional para Buenos Aires, na Argentina, que opera uma vez por semana e um voo charter para Lisboa, em Portugal, que opera duas vezes ao ano.