Aeroportos

Ação de incentivo à leitura celebra o Dia do Escritor no Aeroporto de Congonhas

Nesta terça-feira (25/7), Dia do Escritor, quem estiver no Aeroporto de Congonhas (SP) poderá encontrar livros gratuitos disponíveis para leitura ao longo do terminal, com uma única condição: serem devolvidos em locais públicos para que outras pessoas possam acessá-los. A iniciativa faz parte do Projeto Viajando na Leitura, parceria entre a Infraero e o grupo Projetos de Leitura, com o objetivo de celebrar a data e incentivar o hábito da leitura.

 

Serão distribuídos 1.500 livros para os públicos infantil, juvenil e adulto ao longo do terminal paulistano, que trarão na capa o adesivo “Leia-me e me esqueça por aí”. O escritor Laé de Souza, idealizador do projeto, também estará presente no setor de embarque de Congonhas para conversar com o público.

 

“Quando o tema é a educação, não medimos esforços para a realização de ações como esta no aeroporto. Ao facilitarmos o acesso aos livros em campanhas como esta, incentivamos a leitura”, destaca o superintendente de Congonhas, Aparecido Iberê de Oliveira.

 

Para Laé de Souza, o contato com os livros permite ao indivíduo desenvolver a ortografia, a imaginação, a criatividade e a possibilidade de desfrutar de muitas histórias interessantes. “Sair para o trabalho, passeio ou voltar para casa e receber um livro pode criar curiosidade e despertar o interesse pela literatura, e quem sabe criar o hábito dos pais de lerem com os filhos. Por que não?”, questiona.

 

Grupo Projetos de Leitura

 

O grupo Projetos de Leitura existe desde 1998 e promove vários programas de incentivo à leitura em todo o território nacional, aprovados pelo Ministério da Cultura. O idealizador, Laé de Souza, é cronista, dramaturgo e produtor cultural.